quinta-feira, 28 de outubro de 2010

O VERDADEIRO AMOR

Um senhor de idade chegou a um consultório médico, para fazer um curativo em sua mão onde havia um profundo corte. E muito apressado pediu urgência no atendimento, pois tinha um compromisso. O médico que o atendia, curioso, perguntou o que tinha de tão urgente para fazer. O simpático velhinho lhe disse que todas as manhãs ia visitar sua esposa que estava em um abrigo para idosos, com mal de Alzheimer muito avançado. O médico muito preocupado com o atraso do atendimento disse:

- Então hoje ela ficará muito preocupada com sua demora?
- Não, ela já não sabe quem eu sou. Há quase cinco anos que não me reconhece mais. O médico então questionou:
- Mas então para que tanta pressa, e necessidade em estar com ela todas as manhãs, se ela já não o reconhece mais?

O velhinho então deu um sorriso e batendo de leve no ombro do médico respondeu:
- Ela não sabe quem eu sou. Mas eu sei muito bem quem ela é!

O médico teve que segurar suas lágrimas enquanto pensava... É esse o tipo de Amor que quero para minha vida. O verdadeiro AMOR não se resume ao físico, nem ao romântico. O verdadeiro AMOR é aceitação de tudo que o outro é... De tudo que foi um dia... Do que será amanhã... E do que já não é mais!

Meninas, recebi esse texto do meu marido e amei, quero compartilhar com vocês!
Fiquem com Deus!

Um comentário:

Marcos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.